Normas da Aerocred

Podem associar-se

a) empregados da própria cooperativa, das entidades a ela associadas e daquelas de cujo capital participe.

b) empregados da INFRAERO – Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária ou das Sociedades de Propósito Específico (SPE), ora denominadas concessionárias e demais empresas administradoras de aeroportos.

c) pessoas físicas, prestadoras de serviço em caráter não eventual à própria cooperativa.

Área de Atuação

Nas seguintes dependências:

Altamira/PA - Aracajú/SE - Bagé/RS - Barra da Tijuca/RJ - Bayeux//PB - Belém/PA - Belo Horizonte/MG - Boa Vista/RR - Brasília/DF - Campina Grande/PB - Campinas/SP - Campo dos Goytacazes/RJ - Campo Grande/MS - Conceição do Araguaia/PA - Confins/MG - Corumbá/MS - Cruzeiro do Sul/AC - Curitiba/PR - Florianópolis/SC - Fortaleza/CE - Foz do Iguaçu/PR - Goiânia/GO - Guarulhos/SP - Ilhéus/BA - Imperatriz/MA - Joinville/SC - Juazeiro do Norte/CE - Juiz de Fora/MG - Londrina/PR - Macaé/RJ - Macapá/AP - Maceió/AL - Marabá/PA - Montes Claros/MG - Navegantes/SC - Palmas/TO - Parauapebas/PA - Parnamirim/RN - Paulo Afonso/BA - Pelotas/RS - Petrolina/PE - Ponta Porã/MS - Porto Velho/RO - Rio Branco/AC - Rio de Janeiro/RJ - Salvador/BA - Santarém/PA - São José dos Campos/SP - São José dos Pinhais/PR - São Luis/MA - São Paulo/SP - Tabatinga/AM - Tefé/AM - Teresina/PI - Uberaba/MG - Uberlândia/MG - Uruguaiana/RS - Várzea Grande/MT - Vitória/ES

Capital

Integralização

a) O associado deverá subscrever e integralizar mensalmente, a partir de sua associação, de 2% (dois por cento) à 10% (dez por cento) de sua remuneração mensal;

b) O valor máximo de integralização mensal poderá ser de R$ 1.000,00 , ou seja, 1/3 da Capital Social da Cooperativa.

Remuneração

a) Ao capital não será remunerado pela taxa de juros mensais, e sim pelo rateio das sobras no exercício, na proporção direta do capital acumulado em 31 de dezembro.

Resgate do Capital

a) No caso de demissão, eliminação ou exclusão, o associado terá direito à restituição do capital efetivamente integralizado, acrescido das sobras do exercício anterior ou deduzindo-se as perdas que tiverem sido registradas, de seus débitos junto a Cooperativa que se tornam vencidos e exigíveis no acerto de contas;

b) A restituição será feita após a Aprovação da Assembléia do Balanço do exercício financeiro em que se deu o desligamento podendo a juízo da Diretoria ser efetivada de uma só vez e de pronto ou atender o que determina o Estatuto Social ou, ainda efetuar a devolução do capital ad referendum da assembléia;

c) A devolução do capital ao associado demitido, eliminado ou excluído será feita após a aprovação pela assembléia geral do balanço do exercício em que se deu o desligamento;

d) Ocorrendo desligamento de associados em que a devolução do capital possa afetar a estabilidade econômico-financeira da cooperativa, a restituição poderá ser parcelada em prazos que se resguardem a continuidade de funcionamento da sociedade, a critério do órgão de administração.

Empréstimos

a) Os cooperados terão direito aos empréstimos após 120 dias de sua primeira integralização de capital;

b) Taxa de juros de 2,4498% a 2,6200% ao mês;